Como levar gatos para a União Europeia?

Transporte de gatos para a União Europeia

Bonjour, Petits!

Tudo bem?

Hoje vamos falar um pouco sobre como levar gatos (mas as informações servem para cães também) para a União Europeia, afinal, nenhum apaixonado por gato vai deixar seu petit lion para trás!

No site do Ministério da Agricultura há poucas informações; sites, também, são raros, sendo que a maior parte possui informações desatualizadas: por isso a importância de um post completo sobre isso.

Primeiramente, vamos separar as informações em dois posts: União Europeia Geral e União Europeia Especificidades (Finlândia, Irlanda, Malta, Suécia e Reino Unido).

Vamos iniciar este post falando sobre os preparativos aqui no Brasil, para o caso da União Europeia Geral.

Inicialmente, nós aqui do Le Petit Lion indicamos a Lufthansa, por conta dos inúmeros relatos de bom tratamento dado pela companhia aos animais que transporta. A companhia só permite animais de até 8KG na cabine, somando o peso do animal e da caixa de transporte. Caso seu gatinho esteja fora desse padrão, ele irá no porão do avião. Lembrando que, normalmente, os aviões transportam no máximo 3 animais por voo, então é importante reservar o quanto antes o espaço dele no seu voo. O valor para embarcar o animal é calculado por peso.

Início da jornada

Seu gatinho tem algum problema de saúde? Se esse é o caso, o ideal é comprar com antecedência aqui no Brasil os remédios que ele utiliza e guardar em quantidade suficiente para 6 meses no novo país.

Também é necessário comprar as caixas de transporte. As especificações das caixas para transporte na cabine e no porão variam. A caixa de transporte precisa preencher todos os requisitos, senão você não vai conseguir embarcar o seu gatinho. Elas não são baratas. A dica do Le Petit Lion é, caso seu gatinho vá viajar na cabine, utilizar a Sherpa Bag Original Deluxe. Para animais que viajam no porão, a Compass PetMate é excelente e cumpre as especificações necessárias, descritas no manual da IATA (International Air Transport Association).

Preparação do gatinho

A preparação do animal vai demorar cerca de 5 a 6 meses, e se inicia com a colocação do microchip subcutâneo. Este microchip precisa ter padrão internacional, de acordo com as normas do ISSO 11784/11785, caso contrário, você terá que comprar um leitor do tipo do seu microchip para levar na viagem. O microchip deve ser colocado primeiro, antes de vacinar contra a raiva (é obrigatório que seja antes da vacina).

Depois, é interessante que seu gatinho passe por um check-up de saúde completo, para garantir que ele está apto para essa viagem cansativa.

Como o Brasil está na “Zona da Raiva”, ou seja, é considerado um país que não erradicou a raiva, a vacinação antirrábica é obrigatória para a emissão do CZI (Certificado Zoossanitário Internacional, o documento que vai permitir seu gatinho embarcar). Para a emissão do CZI, leve a carteirinha de vacinação do seu gatinho com a antirrábica reaplicada anualmente. No selinho da última vacinação tem que constar fabricante, lote, data de fabricação, data da vacina, validade, carimbo e assinatura do veterinário (normalmente essas informações já constam em qualquer carteirinha). O comprovante de vacinação não pode ser de campanhas públicas. Lembrando que a vacina tem que ser aplicada após a implantação do microchip.

Após 30 dias da aplicação da antirrábica, é necessário fazer o Laudo de Sorologia Antirrábica. Para isso, peça para o seu veterinário coletar o sangue do gatinho e enviar para o Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (em Santana), o único laboratório credenciado pela União Europeia no Brasil, solicitando o laudo. Os anticorpos precisam estar em, pelo menos, 0,5UI/ml. Demora cerca de quatro semanas para sair o laudo e eles entregam na clínica veterinária. Se você mantiver a vacina antirrábica em dia, o laudo vale para sempre.

Le Petit Lion recomenda que você faça a microchipagem, vacinação e sorologia com alguma antecedência, porque, às vezes, o exame de sangue mostra que o animal tem menos anticorpos que o necessário para embarcar e ele terá que tomar outra vacina antirrábica, aguardar mais um mês e só então fazer outra sorologia.

Se o resultado da sorologia estiver nos padrões, você precisa esperar 90 dias da coleta de sangue para fazer o agendamento na VIGIAGRO (Vigilância Agropecuária). São 90 dias contados da coleta do sangue, não do laudo, para poder marcar na VIGIAGRO. Você precisa estar munido de um atestado de saúde veterinário emitido em, no máximo, 72 horas antes do seu horário na VIGIAGRO.

Os documentos necessários:

Comprovante de aplicação do microchip com o código

Carteira de Vacinação com o comprovante da vacina antirrábica em dia

Laudo da Sorologia Antirrábica com anticorpos acima de 0,5 UI/ml

Duas cópias de todos os documentos acima – certificado do microchip, carteira de vacinação e sorologia

Certificado de Saúde emitido pelo veterinário há menos de 72 horas

Comprovante de embarque (Passagem, Comprovante de Compra)

Endereço que você vai ficar hospedado quando chegar no país

Qualquer informação extra que possa te ajudar a entender os requisitos para a emissão do CZI

Quando eles imprimirem o papel do CZI, confira todos os dados quantas vezes precisar. Qualquer errinho de digitação aqui pode comprometer a entrada do seu cachorro na União Europeia. Assim que tudo estiver conferido, o documento demora umas 2h para sair, é só esperar.

No dia do check-in

No dia do check-in, você vai precisar chegar com, pelo menos, 3 horas de antecedência ao aeroporto, para realizar o check-in pessoalmente. Você pode ficar com o gatinho até uma hora antes do embarque, no caso dele ir no porão.

É interessante, no caso de voos mais longos, a aplicação de soro subcutâneo com vitaminas, para evitar desidratação e melhorar a imunidade do gatinho, portanto, consulte seu veterinário sobre essa possibilidade. Calmantes não são recomendados, algumas companhias até proíbem, portanto, cuidado para não ser barrado por isso.

Não se esqueça de forrar a caixinha com tapete higiênico e fornecer um cobertor, para aumentar o conforto do gatinho. Uma dica de segurança é colocar uma coleira com plaqueta de identificação contendo telefones, e-mail, todo tipo de informações, para aumentar a segurança no tutor.

Se o seu bigode será despachado ao porão, fale com as aeromoças para elas verem se o comandante está ciente dos gatos no voo, pois ele é que ativa o aquecimento no compartimento de transporte, por isso, é importante lembrá-lo de que seu bichinho está lá. Insista para a aeromoça perguntar para o comandante, pois a confirmação dele é a sua segurança.

Leve o CZI e todos os documentos para apresentar no país, de preferência traduzidos para a língua local (para evitar qualquer problema).

No próximo post falaremos sobre União Europeia Especificidades (Finlândia, Irlanda, Malta, Suécia e Reino Unido).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s